Archive for Janeiro 2016

Webtoon e Drama | Cheese in the Trap - 치즈인더트랩 ~

1 Comment »



Quem me conhece, sabe que recentemente estou muito muito viciada em Cheese in The Trap. Eu, que normalmente não costumo ficar obcecada assim com uma estória desde Nana, fui conquistada por esse manhwa.
Vou tentar fazer esse review sem dar muitos spoilers do que irá acontecer. Tenha em mente que ainda não li todos os capítulos disponíveis da webtoon (que agora está no pay-per-view do Naver), e o drama também nem chegou na metade. Eu iria esperar terminar tudo, mas preciso aliviar essa frustração de ter ninguém para surtar junto haha >.<

O drama foi 100% pré escrito e as gravações já estão finalizadas! A  curiosidade está me matando 

Cheese in the Trap é uma webtoon da cartunista Soonkki e começou a ser publicada no portal Naver em 2010. A estória possui 4 temporadas de aproximadamente 60 capítulos cada uma. Atualmente, a autora está no capítulo 20 da quarta temporada (que ela afirmou que será a final!). Então só para deixar claro, a toon também não está terminada ainda (porque se estivesse, eu já iria atrás de todos os spoilers haha).





Basicamente, temos Hong Seol, uma universitária comum que trabalha duro e estuda muito para manter sua bolsa de estudos. Ela volta para a faculdade depois de pausar um semestre e encontra Yoo Jung, um sunbae rico, bonito, bem vestido, sonho de consumo das garotas e amado por todo mundo, pois tem uma personalidade amável, ajuda as pessoas com dúvidas nas matérias e paga os roles. Mas por trás de toda essa fachada perfeita, Jung tem um lado frio, calculista e manipulador que poucas pessoas conhecem e logo de primeira, Seol o percebe.

No começo, Yoo Jung a trata mal (de forma indireta, manipulando as pessoas ou a provocando apenas quando estão os dois juntos), mas no ano seguinte ele começa a se aproximar dela e a ajuda-la e finalmente começam a sair.
No princípio, você fica: "o que ele quer?", "o que ele está tramando?", mas logo depois, há cenas tão fofas que você acha que é Seol que está sendo paranoica. Até perceber que não era isso, ou será que era?

Em meio ao romance deles, notamos que apesar serem de "mundos diferentes", eles têm mais em comum do que imaginávamos. Descobrir essa relação na perspectiva dos dois, acompanhando o pensamento deles é muito legal.



Depois de toda essa explicação, você espera o de sempre: eles se apaixonam, ele percebe os erros, não faz mais isso, vivem felizes para sempre. Mas não em Cheese! Até agora, Jung não deu sinal que irá mudar sua personalidade ~meio sociopata~ e não tenho ideia de como essa estória irá desenvolver. 

Claro que não há romances sem o second-lead e assim temos, o perfeito Baek In Ho (ok, não tão perfeito assim), que é um amigo de infância de Jung e que conhece a fundo sua personalidade. Os dois têm um ressentimento do passado, que ainda não foi explicado completamente. Baek In Ho se aproxima de Seol e eles ficam amigos, o que irrita muito Yoo Jung. 

UUUURGH ESSE SORRISO <3


Se me perguntarem qual é meu ship, dou all in Seol-InHo.


Tem também um casal secundário, de amigos da Hong Seol que são tãaao fofos! Gostaria que houvesse mais partes do relacionamento dos dois desenvolvendo. 

Bora e Eun Taek

Cheese tem aquele tipo de enredo que te faz pensar e esperar ansiosamente pelo próximo capítulo!

Misture um pouco de romance, um pouco de slice of life, comédia e muuito mistério e pronto, isso é Cheese in the trap!
O legal, é que além dos protagonistas, a toon desenvolve muito bem os personagens secundários, que acabam sendo tão interessantes quanto o casal principal. No começo o sistema de flashbacks parece um pouco confuso, mas quando você se acostuma, é ótimo pois nos dá uma percepção melhor da realidade no presente.
Outra coisa que eu gosto muito é que o manhwa também mostra o pensamento dos personagens, o que eles pretendem fazer, qual o senso de realidade deles, o que de certa forma te faz compreender (não justificar) os motivos que resultaram naquelas ações. Em um ou outro momento, você acaba se identificando com alguns aspectos seja dos "mocinhos" ou dos "vilões".

"'Você está indo bem' - essas eram as palavras que eu realmente gostaria de ouvir de alguém pelo menos uma vez."

Hong Seol

Hong Seol é nossa heroína, pois fala o que vem a mente e gosta de deixar as coisas esclarecidas. Ela é independente, esforçada e tem tantas preocupações, que o romance fica para segundo plano em sua vida. Acho que ela retrata um pouco as preocupações da maioria dos leitores em relação à vida familiar, emprego e futuro.

Comparado à webtoon, o drama move super rápido, pula várias partes e outras são explicadas de forma curta em flashbacks, o que é completamente normal, uma vez que a adaptação precisa acontecer. Para mim, cinematografia, fotografia, styling, direção, atuação, trilhas sonoras, está tudo perfeito e faz com que um drama de praticamente 1 hora passe como se fosse 15 minutos. Além disso, os personagens da toon estão 100% em sincronia com os do drama.


PERSONAGENS

Sinto como se os personagens tivessem saído da webtoon, exatamente como são. Tanto em relação à atuação quanto a aparência!



A webtoon vale a pena para entender melhor os acontecimentos. Também na webtoon, demora um pouco para compreendermos o porquê de Jung pensar e agir daquela forma, já no drama rapidamente conseguimos captar e até ter um pouco de dó dele.

Se eu fosse designar um gênero para Cheese in The Trap seria romance/suspense. Apesar de saber o que irá acontecer, você ainda fica animado e curioso. As cenas principalmente com o Yoo Jung sunbae são de arrepiar, realmente assustadoras ás vezes.
Quanto a isso, Park Hae Jin está fazendo um excelente trabalho. Aquele olhar frio de psicopata que ele tem em "Bad Guys" (um drama onde ele interpreta um serial killer) é de dar medo na maioria das cenas.

Pra quem gosta de moda, o drama mostra bem o usual casual/streetwear coreano. Normalmente estamos acostumados a considerar moda idol como padrão de korean fashion, e o drama apresenta o estilo mais usado entre o público jovem, principalmente estudantes.


A estória é completamente diferente dos outros shoujos/josei que eu estava acostumada. Todos os personagens têm suas particularidades de forma que te envolve, principalmente os principais!
Confesso que como fã da webtoon, estava um pouco preocupada com a notícia de que sairia o drama, mas fui muito surpreendida, porque está super legal! Mal vejo a hora de chegar segunda feira (LOL)
No fim, escrevi muito e sinto que ainda não passei todo meu amor que tenho pela série.

Se você ficou um pouquinho curioso pra acompanhar, você pode ler a toon pelo app ou pelo site do Line Webtoon ou pelo site do Naver com a tradução pelo OddSquad. (tudo em inglês!)
Procurei muito pela net e achei legendado em português também (yay! Me agradeçam! haha). O pessoal do site Toshi wa Yume ja está no capítulo 82 :)

Dica para quem for ler: as partes com o fundo branco são do presente, as partes com fundo preto/escuro e também em preto e branco, são do passado.

Ah, deixo também o trailer do drama, para que comecem logo porque está demais!!



Espero que gostem, e que voltem pra me contar se gostaram :)

Bon Voyage ~

~~~



PS: Achei essa foto linda demais, vou deixá-la aqui enfeitando o blog HAHAHA!






Movie Review: My Brilliant Life - 두근두근 내 인생 ~

No Comments »

Voltei!




Esse filme foi de longe um dos melhores que vi em anos! Confesso que simplesmente baixei pelo Kang Dong Won que é um dos meus atores coreanos favoritos. Peguei para assistir sem saber da sinopse e quando me dei por conta, estava chorando litros. Assisti de madrugada e chorei tanto que acordei o dia seguinte com a cara inchada (hahaha!)




A estória é baseada num livro chamado 두근두근 인생 ("Doogeundoogeun Nae Insaeng"), onde um casal de jovens de apenas 17 anos descobre que vão ter um filho e apesar das dificuldades continuam juntos. Dessa união nasce um menino chamado Ah Reum, que tem uma rara doença chamada progeria, cujos pacientes apresentam um rápido envelhecimento. Assim, temos Ah Reum com 16 anos de idade, porém com a aparência de um velho senhor. Além da aparência, o menino também apresenta inúmeras doenças geriátricas. 


Logo de início, sabemos que a morte dele está iminente uma vez que pessoas com essa doença vivem em média 10 anos e o menino já está com 16. Apesar de saber que vamos nos afogar em lágrimas no fim, o filme é bem bonito e possui muitas cenas cômicas.
O sonho de Ah Reum é ser escritor e ele possui um roteiro das histórias contadas pelos pais de como eles se conheceram. Acho que justamente por esse sonho do menino, as palavras que ele usa para descrever as experiências que ele passa são super bonitas e sensíveis.


Suh Ha: "Ah Reum, quando você sente que quer viver mais tempo?"


Ah Reum: "...Quando eu vejo as nuvens felpudas no céu azul.
Quando ouço o riso das crianças, eu quero viver.
Em um dia claro, quando eu sinto o cheiro das roupas que minha mãe lavou.
Quando eu vejo o dono da loja do bairro chorando como uma menina enquanto assiste dramas.
Quando eu ouço uma avó chamando seus netos para almoçar.
Quando minha mãe espirra água fria nas costas do papai no verão.
Quando eu vejo Vênus após o pôr do sol com o meu pai.
Quando eu vejo as luzes de aviões piscando em seus vôos noturnos, eu quero viver quando vejo essas coisas."


Devido à doença, ele nunca foi à escola e não possui amigos, com exceção do vizinho idoso que cuida do pai, o Sr. Jang. Mesmo com a diferença de idade, a amizade dos dois é bem legal de ver, pois o Sr. Jang não o trata de forma diferente.

Ah Reum começa a trocar emails com uma menina, também doente, e é de cortar o coração. Em seus sonhos, ele tem imagem de ser um adolescente "normal" e se imagina nadando, passeando, namorando essa menina, até acordar e se ver novamente em uma cama de hospital.

O mais bonito é o esforço dos pais para cuidar de Ah Reum como uma pessoa normal. Em uma das cenas, ele se sente incomodado pelas pessoas o encararem na rua e é consolado pela mãe, que diz ele não fez nada de errado, ele só está doente. Em outra ocasião, o pai, ex lutador de taekwondo, luta com colegiais que estavam bulinando o filho. O mix de drama e comédia é heartwarming.




O filme é emocionante, é um must watch se você procura algo simples e que te cause uma grande impressão, algo que te faça refletir e aprender sobre a vida.

A atuação de todos estava completamente impecável. Jo Sung Mok, o ator de Ah Reum tinha apenas 13 anos durante as gravações e foi muito bem. Song Hye Gyo e Kang Dong Won não necessitam mais explicações. A beleza do casal brilha através do personagem, realmente, eles são muito muito lindos e o “satoori” dos dois é muito charmoso.




Trailer:

Deixo então essa indicação para vocês :)

Bon Voyage ~

~~~

Movie Review: The Ex Files - 前任攻略 ~

No Comments »



Esses dias vagando na internet, achei um trailer de um filme com o Lay (Zhang Yixing), membro do EXO. Porém, era uma sequência de outro e achei melhor ver o primeiro da série. Assim cheguei em "The Ex Files", um filme chinês de 2014 estrelado por Hangeng (ex integrante do Super Junior).

Nesta comédia romântica, Meng Yun (Hangeng) é solteirão e empresário de sucesso que aos 31 anos, percebe que não é mais tão jovem assim e possui um passado cheio de relacionamentos com mulheres com diferentes personalidades. No casamento de uma de suas ex-namoradas, conhece a bela Xia Lu (interpretado por Helen Yao) e acabam se apaixonando.



O filme foca neste relacionamento dos dois enquanto acabam encontrando seus respectivos antigos amores. Meng Yun apesar de bem fofo, é o típico womanizer. Sai com os amigos, teve inúmeras mulheres e não vê nenhum problema continuar mantendo contato com todas elas. Já Xia Lu possui um ex-namorado coreano, Park Eun Ho (interpretado pelo querido Lee Sang Yeob) que é o pacote completo: bonito, rico, engraçado e ainda apaixonado por ela.


Como citado no filme, Xia Lu se incomoda com a quantidade de ex de seu atual namorado e Meng Yun, com a 'qualidade' do ex dela.
Pra piorar, Meng Yun é amigo há 14 anos e sócio de Luo Qian, uma carrer woman. Eles nunca namoraram, mas têm uma "crush secreta" um pelo outro, que acaba dificultando as coisas no decorrer do filme. Luo Qian possui um namorado mais velho e super bem sucedido, que apesar de eu achar que ele iria atrapalhar tudo, ele se mostra bem fofo e maduro depois de alguns acontecimentos.


O final é bem interessante, gostei muito porque me surpreendeu e pra variar, mais um casal na minha lista de "Shipps Errados". 

A parte ruim (mas nem tanto) é que você consegue se envolver e compreender o ponto de vista de cada um dos personagens principais e fiquei ansiosa pra ver como eles iriam lidar com os empecilhos gerado pelos antigos amores. 
A melhor parte, é que ele deixa bem claro que uma das razões dos problemas no relacionamento dos dois não são os ex-namoradxs, mas sim a imaturidade deles e falta de confiança um no outro, o que gostei bastante. 

A relação dela com Park Eun Ho é de cortar o coração. Mesmo ele sendo bem bobão as vezes, o amor dele era sincero e a protagonista era muito egoísta pra enxergar isso.

ai, não chora T______T
Xia Lu: "Eu só gosto do sentimento de ser amada por você. 
Na verdade eu não gosto de você."
Park Eun Ho: "Eu sei disso. Eu entendo."

Na verdade, o filme não é nada demais. Acaba sendo bem clichê, mas mesmo assim é leve e divertido. Ele coloca a quantidade necessária de drama, romance e comédia para deixar o expectador interessado e possui muitas cenas fofas.

Deixo o trailer pra vocês:



Se assistirem, me contem o que acharam :)

Espero voltar em breve com o review de "The Ex Files 2".

Bon Voyage ~

~~~